Novos rumos

Se há algo que a idade traz é experiência, diz toda a gente em todo o mundo. Mas o que é isso de “experiência” nos dias que correm?

Aos 45 anos de idade e com uma experiência de 25 anos como secretária, desde o trabalho de base como administrativa polivalente a trabalhos bastante mais exigentes como secretária de administração (ou sénior ou executiva, como hoje se diz), a minha vida profissional foi evoluindo sempre desde dos mesmos princípios: arquivar, escrever cartas, receber cartas, telefonar, marcar reuniões, elaborar actas, etc, etc… o básico de todo o trabalho de secretariado. Raramente, nas empresas onde trabalhei, me foi exigido mais do que isso e os conhecimentos básicos dos meios para colocar este tipo de trabalho em prática: ferramentas informáticas e conhecimentos de línguas estrangeiras.Considero que adquiri bons conhecimentos de como ser uma secretária executiva e, mesmo assim, alguma formação complementar ainda me será bastante útil.

No entanto, comecei a questionar-me sobre o que este tipo de conhecimento e experiência seria útil nos dias de hoje. Os directores cada vez mais precisam cada vez menos de uma secretária que lhes escreva o que eles precisam comunicar: as negociações já não se fazem no papel, mas sim no i-phone e no mail pessoal ou no almoço; o arquivo está mais que morto ao fim de dois dias de mails trocados sobre a ultima negociação dos preços e descontos comerciais sobre o produto mais recente a colocar no mercado; o hotel e a viagem de avião são marcados no site da internet e o bilhete electronico e a reserva de alojamento vão directamente para o iphone ou mail do director. Para quê, então, uma secretária? qual o papel da secretária nos dias de hoje? Será util ter acumulado experiência ao longo de tantos anos? Sim. Mas será útil continuar a utilizar essa experiência da mesma forma, no mesmo tipo de serviço? Começo a achar que não.

Decidi fazer uma formação numa área que nada tivesse a ver com a minha experiência de 20 anos. E fiz um curso de massagem. Quero ser massagista? Não. Quero aliar a minha experiência de 20 anos na área administrativa com os novos conhecimentos na área de saúde e bem-estar e providenciar aos meus futuros clientes  (directores, gestores, secretárias executivas, tudo gente cheia de stress…) o melhor serviço de spa. Porque um dia destes vou estar a gerir um spa, não um arquivo de papel. Um lugar cheio de vida, de energia, de gente. E não um arquivo morto.

A experiência é sempre útil, mas não deve ser sempre utilizada em linha recta.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s