Voluntariado incognito -#tempmad

Meus amigos

Apesar do tempo, que vai fazendo esquecer as coisas, para o bem e para o mal, sabem que ainda há muita gente aflita depois do temporal que assolou a nossa ilha em 20 de Fevereiro de 2010? Pois é! Muita gente ainda não pôde refazer as suas vidas, ou porque perderam bens materiais, ainda assim os mais fáceis de repôr, ou porque perderam família ou amigos ou porque estão ainda feridos fisicamente, como é o caso do José Feliz… As ajudas oficiais estão no terreno, umas mais demoradas que outras, algumas dependentes de meios externos como a ajuda da UE, que demora por razões burocráticas.

Mas sabem que ainda há muita gente anónima que, no terreno, está a dar a mão e os braços e os pés e o corpo e alma a ajudar, directamente, mão-a-mão, da forma que podem? É um grupo anónimo, não institucional. Apenas um grupo de cidadãos que se preocupa com os outros e que ajuda na medida do possível o vizinho e o vizinho do vizinho e o outro aqui e aquele outro mais além…

Não querem publicidade ou divulgação de nomes, mas insisti e mandaram-me algumas fotos, que faço questão de aqui publicar, porque ELES MERECEM. E se alguém quiser ajudá-los ou contribuir ainda com o que tem, é só mandar-me um mail e eu indico-lhes quem devem contactar. Um bem-hajam, como se costuma dizer noutros lados. Eu diria mais: um bem ajam sempre!

As ultimas 3 fotos são de recolhas efectuadas ontem 26/04/2010. Foram precisas 3 viagens! Vão buscar, vão levar. Onde é preciso.

2 thoughts on “Voluntariado incognito -#tempmad

  1. Dan says:

    Pois os voluntarios anonimos nao recebem as placas ridiculas que entregam aos escuteiros ,que so sabem fazer festas por td e por nada

  2. Ana Ferreira says:

    A Cáritas ainda precisa de bens alimentares, óleo e azeite, principalmente, hoje ouvi na rádio que receberam uma carrinha para transporte de doações o que vai poupar muito dinheiro pois assim não precisam de pagar a empresas de transporte. Estão no porto 40 contentores de mobílias à espera de triagem para depois as mobílias (cujas doações excederam as necessidades) serem entregues a quem delas necessitar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s