Pão-por-Deus para os pequeninos!

Na Madeira, manda a tradição que amanhã, 1 de Novembro, se celebre o Pão-por-Deus, que para nós tem um quê de místico que nos acompanha ao longo da vida.
Tradição antiga, esta, com origem na pobreza dos que, antigamente, pouco ou nada tinham para comer e, sendo Dia de Todos-os Santos, mandavam as crianças bater à porta dos mais abastados a pedir “pão, por Deus, para os pequeninos”. Os abastados metiam então, no saco de pano que as crianças levavam, aquilo que de melhor tinham em casa, “pelo bem das suas alminhas”. Como é já tempo de outono, daí a fruta da época: castanhas, nozes,  fruta fresca (maçãs e peros) e figos secos também.
É este, hoje, o festejo que ainda se faz, cumprindo a tradição.
Quem já saíu de casa, leva o pão-por-Deus aos pais, em oferenda, e partilha-se à mesa da família a fartura possível, às vezes com a lágrima pingando pelos que já não a podem trincar.
À porta, batem as crianças, hoje mais por guloseima e traquinice do que por esfomeadas. E dá-se a cada uma, no saco, uma peça daquelas frutas.
Não havia bruxas neste dia. Havia apenas coisas boas para as crianças, que os adultos, esses, choravam os que tinham partido.
Cumpram-se as tradições, que são a nossa memória colectiva.
Deixa-me ir comprar a fruta, antes que os traquinas aqui do prédio comecem a bater-me à porta!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s