porque hoje é dia de poesia

Deixo aqui uma homenagem a um dos poetas portugueses preferidos na minha adolescência, nesse tempo em que a poesia era uma forma de tentar entender as mudanças do meu mundo interior pelas palavras dos outros (doce ilusão!) e que me marcou e moldou na apreciação da condição humana, do meu ser e do ser dos outros, dos erros de todos, da incapacidade de perfeição, da naturalidade com que se deve aceitar a imperfeição do eu.

“HAI-KAI

Nós temos cinco sentidos:

são dois pares e meio d’asas.

– Como quereis o equilíbrio?”

 

in “As lições do Fogo”, David Mourão-Ferreira

Publicações Dom Quixote, Poesia Século XX

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s