Redes sociais: um handicap na Europa

A grande mudança e o grande desafio que marca actualmente as redes sociais a nível internacional é a luta entre Relações Públicas e Marketing pelo poder e domínio  nas redes. 

O que mudou é a velocidade de comunicação, os meios em que se pode comunicar, o acesso a esses meios por uma grande audiência, de forma individual e já não massiva como acontecia com a rádio, a imprensa e a TV.

A diferença abismal na capacidade de comunicação entre a  Europa e os Estados Unidos é gritante, no que às redes sociais diz respeito. A Europa está muito atrasada na utilização das redes sociais como forma de comunicação corporativa e como ferramenta de marketing. Apesar de muitas pessoas já utilizarem Facebook, Linkedin ou Twitter, a maior parte ainda as faz apenas a nível pessoal, e as empresas estão a ficar atrasadas no que à utilização desta ferramenta diz respeito. Para além da barreira do conhecimento como utilizador, as empresas ainda vêem a utilização das redes sociais como um lazer e não como uma ferramenta de comunicação corporativa.

Um grupo americano fez um estudo sobre a utilização das redes sociais no contexto marketing e comunicação corporativa e chegou à conclusão, com surpresa para eles, que a Europa tem produtos variados, de alta qualidade, que precisam ser divulgados, mas a Europa não sabe ainda comunicar eficazmente, a nível corporativo, nos meios sociais.

Digital Sunrise Europe é um projecto interessante, que visa promover a educação no seio de pequenas e médias empresas para a utilização das redes sociais como forma contundente de comunicar sobre o produto e incrementar a capacidade de vendas. 

Comunicar é cada vez uma necessidade e Marketing e Relações Públicas têm a ganhar em trocar conhecimentos e acções. Relações Públicas terão que aprender a apresentar resultados mais mensuráveis, o Marketing tem de aprender a arte do storytelling das Relações Públicas.

Quando nos meios internacionais se discute a medição, a análise de resultados, as estatísticas, em Portugal e na Europa as empresas ainda discutem a possibilidade, ou a interdição, de os funcionários utilizarem as redes sociais nas empresas. 

A adopção das redes sociais como forma essencial da comunicação, seja ela de Relações Públicas ou de Marketing, é uma necessidade urgente nas empresas europeias, se queremos colocar os produtos europeus no exterior.

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s